imprensainvestigativa

10 de junho de 2011

Caso Lutfalla: um dos primeiros escândalos políticos do Brasil

Filed under: Casos Históricos — imprensainvestigativa @ 22:53


(Por Jane B. e Júlia M.)

Aconteceu em 1974, durante o período militar, no Governo Geisel, quando o Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDE), hoje BNDES, concedeu milhões a uma empresa têxtil de propriedade da família da esposa do então governador de São Paulo, Paulo Maluf. Maluf e o ex-ministro do Planejamento, Reis Veloso, foram denunciados por irregularidades na concessão de empréstimos por parte do Estado para a empresa, que estava em falência. O caso ficou conhecido com Lutfalla, nome da empresa beneficiada e sobrenome da família que a regia.
 

Usando de sua influência com os militares, Paulo Maluf conseguiu que o BNDE injetasse dinheiro sem retorno na tecelagem, mesmo que o presidente do órgão fosse contra a concessão. O dinheiro era enviado a uma conta da esposa de Maluf, Silvia Lutfalla Maluf. Em 1977, o caso veio à tona, sendo notícia nos principais jornais do país. Em setembro de 1979, o Jornal da República fez acusações contra Maluf após coletiva do BNDE, quando foi dito que uma notitia criminis seria feita ao ex-governador e sua esposa. Em 1980, foi aberta a primeira CPI sobre corrupção no país. Anos depois, o Supremo Tribunal Federal (STF) arquivou o caso. 



Paulo Maluf 

Nascido em São Paulo no dia 31 de setembro de 1931, formou-se em administração e engenharia. Começou na vida política ainda no regime militar, afiliando-se ao partido Arena. Associou-se, também, ao populismo e conservadorismo. Foi prefeito de São Paulo por duas vezes (1969-1971 e de 1993-1997), secretário estadual dos Transportes, governador de São Paulo de 1979 a 1982 e candidato a presidente da República. Durante os 40 anos de carreira política, foi vinculado a escândalos e acusado por várias vezes de lavagem e desvio de dinheiro dos cofres públicos. Segundo o Mistério Público, o dano foi de R$ 10 bilhões. Apenas em 2005 foi possível provar uma das acusações. Paulo Maluf foi preso junto com o filho, Flavio Maluf por 40 dias e solto sob fiança. Atualmente os dois estão na lista de procurados da Interpol, em 181 países, e será preso ao deixar o cargo de deputado de federal de São Paulo.



Saiba mais: 

Sobre o caso

Paulo Maluf



Veja também:

Reportagem da revista Veja sobre Paulo Maluf

O comentarista Arnaldo Jabor fala sobre as alegações de defesa de Maluf

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: